Execução

A Ferca dispões ainda de um sistema complementar de cofragem que permite a optimização do sistema de moldes FG sobre qualquer estrutura de suporte de cofragem. Este sistema é constituído por calhas e cabeçotes que apoiando sobre a estrutura primária permitem a remoção de todo o equipamento ao 3o dia após a betonagem mantendo apenas o pós-escoramento necessário a esta fase da obra.

 

Montagem da estrutura de suporte

Montagem da estrutura de suporte

Calhas Cabeçotes e Prumos

Aplicação das calhas, cabeçotes e prumos

Moldes plásticos

Colocação dos moldes plásticos

 

Betonagem da laje

Betonagem da laje

Recuperação de material

Recuperação de todo o material ao 3º dia

 

 

Acabamento

As superfícies de betão em contacto com os moldes são muito regulares não necessitando em geral de qualquer acabamento final, devendo ser dada especial atenção ás juntas entre moldes e entre estes e a estrutura de suporte onde poderá, por vezes, ser necessário eliminar irregularidades de modo a obter melhor acabamento final.

 

Preparação da betonagem

Todo o escoramento deverá ser devidamente travado e os moldes apertados entre si de forma a eliminar eventuais movimentos garantindo em simultâneo melhor acabamento da superfície. Aconselha-se ainda a pulverização dos moldes com produto desmoldante previamente à betonagem.

 

Retirada dos moldes

Logo após a desmoldagem os moldes devem ser limpos com águas e materiais não abrasivos, ao desmoldar não se devem forçar os cantos nem permitir a queda destes devendo em caso de quebra ser devolvidos para reparação. Quando não estiverem em uso os moldes devem ser armazenados ao alto, encaixados e apoiados sobre a aba mais larga.

 

Resistência ao Fogo

Para cálculo da resistência ao fogo das secções apresentadas nas tabelas anteriores deverão ser analisados os parâmetros definidos na legislação vigente para o efeito, sendo possível através da definição da geometria da laje, enchimentos e recobrimentos obter uma resistência de 2 horas.